5 formas de cobrar seu cliente - Smartbill - Assinaturas, Contratos e Cobrança Recorrentes

Ops! :(

Preencha corretamente todos os campos. Lembrando que todos os campos são obrigatórios.

Campo "" vazio.
×
  Menu
Português  
  (11) 3937-6432

5 formas de cobrar seu cliente

A inadimplência é um problema grave que, se não for contornado e minimizado, pode levar a empresa a grandes prejuízos, …

A inadimplência é um problema grave que, se não for contornado e minimizado, pode levar a empresa a grandes prejuízos, prejudicando o pagamento das contas e podendo levar — em médio ou longo prazo — à falência. Por isso, é fundamental adotar políticas de cobrança e ações que ajudem a evitar esse tipo de problema. Confira, a seguir, algumas formas de cobrar seu cliente e evitar a inadimplência.

As diferentes maneiras de cobrar seu cliente

Para evitar que a inadimplência prejudique os resultados e a saúde financeira da empresa, o ideal é começar a cobrar os clientes assim que o atraso é identificado. O que pode ser feito por meio de:

Telefone

A cobrança via telefone é uma das maneiras mais tradicionais de entrar em contato com o cliente e avisá-lo do saldo que consta em aberto na empresa. A vantagem de se utilizar esse meio é que existe a possibilidade de tornar o contato mais próximo, buscando entender as razões do atraso e até mesmo oferecer alternativas de negociação. Isso ajuda a passar a impressão de que, em vez de apenas cobrar, a intenção da empresa é realmente ajudar a solucionar o problema.

SMS

Essa é uma forma prática e mais direta de comunicar um débito pendente de pagamento. Nesses casos, é possível contar com um serviço especializado, que faz o envio automático de mensagens padronizadas, depois de certo tempo de atraso, por exemplo.

E-mail

Além de prática, essa é uma das formas mais baratas que existem de cobrar seu cliente. Porém, existe o risco de que o cliente continue sem saber do débito, visto que algumas pessoas não têm acesso ao e-mail regularmente. Ou seja, ainda que para a empresa seja um método ágil e sem muitos gastos, pode não ser o mais eficaz se não for associado a outras estratégias.

Correspondência

Tradicionalmente, muitas empresas enviam correspondência para seus clientes, com o intuito de informar sobre a pendência e o valor atualizado com juros e multas. Em muitos casos, o envio de cartas é feito para informar que, caso a dívida não seja paga, o cliente será cadastrado em órgãos de restrição de crédito (como SPC e SERASA).

Cobrança recorrente

A cobrança recorrente, realizada por uma empresa terceirizada, é feita de forma automática e periódica, mantendo o cliente ciente de que o débito ainda está pendente de pagamento e informando a respeito das atualizações dos valores.

As maneiras de evitar a inadimplência

Algumas ações podem ser tomadas para estruturar melhor o processo de crédito e cobrança em uma empresa e ajudar que os índices de inadimplência sejam cada vez menores. Confira alguns deles:

Cadastro atualizado dos clientes

O primeiro passo é criar um cadastro padrão e mantê-lo atualizado com os dados do cliente. Esses registros devem conter informações importantes como: nome completo, RG, CPF, endereço, telefone e e-mail para contato.

O ideal é fazer pesquisas em órgãos de proteção, a fim de verificar possíveis restrições no nome do cliente, antes mesmo de liberar o crédito. Além disso, para que as informações sejam verdadeiras, deve-se solicitar documentos que comprovem os dados repassados.

Registro e controle de contas a receber

Outro passo importante para estruturar melhor a empresa e garantir um fluxo de caixa positivo é registrar todas as contas a pagar e a receber. Dessa forma, é possível saber, com precisão, o que se tem para receber, facilitando o planejamento para equilibrar as contas.

Porém, nesse controle, deve-se tomar dois cuidados essenciais que ajudarão a garantir bons resultados:

  • Conseguir prazos maiores para pagamento com os fornecedores, enquanto oferece prazos menores para os clientes pagarem. Assim, o risco de faltar dinheiro em caixa e honrar os compromissos é menor;
  • Não fazer o registro do valor total da venda, quando ela for realizada em forma de parcelamento — fazendo o lançamento de acordo com o valor de cada parcela, mensalmente.

Política de cobrança

A criação de uma política de cobrança ajuda a padronizar esse processo e fazer com que a informação seja clara tanto para os funcionários, quanto para os clientes. Nela, estabelece-se os valores de multas e juros por atraso, bem como o prazo para que o cliente seja inserido em órgãos de proteção.

Nesse caso, é muito importante levar em consideração o que fala o código de defesa do consumidor e a ética para realizar as cobranças (evitando ameaças e cobranças abusivas, por exemplo).

Contrato de pagamento

Outro passo importante é elaborar um contrato de fornecimento de crédito para clientes que farão compras parceladas e, nele, alguns aspectos política de cobrança devem estar explícitos, para que o cliente esteja ciente das penalidades em casos de atraso.

Esse contrato serve para resguardar ambas as partes de práticas inadequadas e que não foram acordadas previamente.

Lembrete da data do vencimento

É possível que alguns atrasos e inadimplências ocorram por esquecimento do cliente da data do pagamento, ou mesmo que haja saldo restante. Logo, uma das formas de evitar que isso ocorra, é enviar lembretes para o cliente sobre o vencimento do débito.

Incentivos para o pagamento em dia

Outra forma de evitar inadimplência e atrasos é fornecer incentivos para clientes que efetuam pagamentos em dia. Eles podem ser oferecidos em forma de bônus e descontos, por exemplo.

Renegociação da dívida

Ser flexível pode ser uma excelente saída para conseguir receber os valores pendentes. Vale refazer o parcelamento, ou mesmo abater os encargos referentes aos atrasos, quando a possibilidade de receber se torna menor (assim, o abatimento pode tornar a negociação mais atrativa para o cliente).

Restrição de crédito para clientes inadimplentes

Por fim, um aspecto que deve ser considerado é o da restrição de crédito para clientes que possuem algum débito em aberto. Isso evita que novas compras sejam realizadas no crédito, aumentando o risco de elevar a dívida que já está acumulada.

Existem diversas formas de cobrar o seu cliente, que podem ser utilizadas de forma individual ou em conjunto. Porém, o mais importante é respeitar o código de defesa do consumidor e os direitos do cliente, para não correr o risco de tornar o processo abusivo, ou mesmo infringir a lei. Dito isso, vale ressaltar que a inadimplência deve ser sempre combatida, para que a empresa consiga manter uma boa saúde financeira.

O que achou do nosso post de hoje? Algumas das medidas para cobrar seu cliente já são adotadas em sua empresa? Compartilhe sua opinião conosco através dos comentários e participe da conversa!

Compartilhe